Galeria

Consultores do Tesouro garantem mais um 1º Lugar

Espírito Santo é o 1º do país na Qualidade da Informação Contábil e Fiscal, diz STN

O Espírito Santo, além de ser o único Estado a receber nota máxima da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) quanto à Capacidade de Pagamento (Capag), agora é líder entre as unidades federativas com melhor classificação no ranking de consistência de informações contábeis e fiscais, juntamente com Alagoas. O dado é do levantamento realizado pela STN, após contestação do Tesouro Estadual quanto ao resultado divulgado em outubro.

Trata-se da primeira classificação elaborada pelo Tesouro Nacional para verificar acertos e dados inconsistentes entre os documentos fiscais e contábeis fornecidos pelos próprios entes ao Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi).

O governador Renato Casagrande comentou a liderança do Estado no ranking: "A solidez fiscal do Espírito Santo tem sido um diferencial para a abertura de novas oportunidades. Estar na liderança do ranking traz a certeza de que podemos ter uma gestão fiscal responsável aliada a investimentos, principalmente em infraestrutura. Hoje o empresário se sente seguro em investir no Espírito Santo. Com transparência, responsabilidade e muito trabalho, vamos continuar trazendo bons resultados aos capixabas em 2020", disse.

"A solidez fiscal do Espírito Santo tem sido um diferencial para a abertura de novas oportunidades. Estar na liderança do ranking traz a certeza de que podemos ter uma gestão fiscal responsável aliada a investimentos, principalmente em infraestrutura. Hoje o empresário se sente seguro em investir no Espírito Santo. Com transparência, responsabilidade e muito trabalho, vamos continuar trazendo bons resultados aos capixabas em 2020", disse o governador Renato Casagrande.

O secretário de Estado da Fazenda, Rogelio Pegoretti, destaca que o governador Renato Casagrande sempre exigiu compromisso com a questão fiscal, e por isso desde 2012, o Estado recebe Nota A da STN na Capag. “O Espírito Santo tem mostrado que tem um histórico importante de gestão fiscal responsável e transparente. Mantendo uma boa gestão fiscal, consequentemente, atraímos novos investimentos, criamos empregos e aumentamos as atividades econômicas no ES”, disse.

“Tínhamos ficado em segundo lugar e contestamos alguns critérios. Ficamos orgulhosos por recebermos esse reconhecimento. Os consultores do Tesouro Estadual têm trabalhado criteriosamente para que atinjamos esse patamar”, afirmou o subsecretário do Tesouro Estadual, Bruno Dias.

O ranking é dividido em quatro dimensões de avaliação: gestão da informação, contábil, fiscal e contábil x fiscal. 

 

fonte: STN

Texto: https://internet.sefaz.es.gov.br/informacao/noticias.php?id=2356